meu corpo mudo

translitera um

pensar miúdo

com sentidos consumados

 

nossa transcrição

silenciosa

faz-se abrigo

vozes tato odores

 

um mergulho no

vazio do peito

preenche doce

meu descabimento vago

 

torno-me deusa

daquilo que já

sou languidez de

terra molhada

enraizada com teu sol

 

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s