Porque eu não vou mais me perder naquilo que não me toca

Naquilo que não faz meu coração sentir calor

Porque a vida pode ser muitas

Mas só existe no agora

Porque o ego não cumpre

A jornada da alma

Se não transformar-se em carne

Que não reluta com o peito

E com aquela faísca sutil e efêmera que vem nos dizer algo

Antes ele a abriga

A sustenta

E cria algo que só ele seria capaz de criar

Jamais sozinho.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s